E se 2015 acabasse agora?

E se 2015 acabasse agora?

Já se passaram 181 dias, 6 meses, metade de um ano. O que você fez durante todos esses dias? Você ainda se lembra das promessas feitas no último dia do ano? Dos desejos ao pular as sete ondas? Alguma delas você conseguiu cumprir? Elas estão para se concretizar? Ou metade do ano passou e você nem se deu conta?

Um pouco angustiante pensar no tempo e nas oportunidades perdidas ou mal aproveitadas. É mais fácil não se questionar, fingir que esqueceu, ou se dar desculpas. Mas porque será que tanta gente não cumpre com as promessas de final de ano?
Será que é porque somos engolidos pela falta de tempo, pelo ritmo frenético de trabalho, pelas poucas horas de sono e pelos problemas do cotidiano? Acredito que cada um é responsável pela sua desorganização, impotência ou procrastinação, mas convenhamos que não seja tão fácil conseguir malhar trabalhando 12 horas por dia, brincar com os filhos depois de 2 horas de trânsito, ler um livro com poucas horas de sono, seguir a dieta e não se render a uma taça de vinho depois de um dia estressante.

É preciso ter uma meta viável, possível, claramente definida e muita disciplina para dar conta dessa nossa vida louca. Talvez esse seja o momento de relembrá-las e redefini-las. Pois mesmo com todos esses obstáculos do dia a dia, não tem sensação melhor que a de ter um objetivo alcançado.

Se o ano acabasse agora você se orgulharia de você mesmo?

Gabriela Medeiros

Responder

Your email address will not be published. Required fields are marked *